Como aumentar a velocidade do site? Aprenda aqui em 6 passos!

Postado em 11 de setembro de 2020 por Agência WEBI na categoria Blog

Tempo de Leitura:
Quantidade de palavras:

 

Você também pode ouvir este post através do player acima!

 

Nós temos falado bastante sobre os sites por aqui. E isso não é à toa: ao mesmo tempo em que as redes sociais são peça importante do conjunto do marketing digital, o site próprio da empresa é o único local da internet que você pode realmente chamar de seu. Independente de qualquer outra coisa, porém, ele deve oferecer uma boa experiência a cada usuário; e a velocidade do site está diretamente ligada a isso.

Muitas pessoas se perguntam como aumentar a velocidade do site. A pergunta não é nada incomum; justamente por ser uma questão um pouco mais técnica, é normal que se tenham dúvidas desse tipo. Neste texto, a WEBi irá descomplicar estes conceitos técnicos, trazendo uma lista com 6 passos de como aumentar a velocidade do site.

A cada item, iremos explicar de forma simples tudo que estamos recomendando. Assim, é possível entender exatamente o que precisa ser feito na complicada missão de aumentar a velocidade do site.

Continue a leitura e confira!

 

Como aumentar a velocidade do site com 6 passos

 

1. Tenha imagens otimizadas

A primeira orientação na maioria das listas de como aumentar a velocidade do site é esta. A presença de imagens em um site é fundamental; com elas, ele ganha vida — com estéticas mais agradáveis e interativas, melhorando a experiência do usuário como um todo. Hoje, é praticamente impossível encontrar um (bom) site sem imagens.

No entanto, ao mesmo tempo em que elas são essenciais, as imagens são os arquivos que mais pesam em um site. Um site recheado de imagens na mais alta definição pode ser lindo — mas a que custo? Por serem muito pesadas, as imagens diminuem a velocidade do site, fazendo ele demorar muito mais para carregar quando os usuários o acessam.

Portanto, a solução mais recomendada aqui é otimizar as imagens. Na prática, o que pode ser feito é utilizar algum serviço compactador de imagens. Com ele, suas imagens seguirão com a qualidade que sempre tiveram, mas serão muito menos pesadas e não prejudicarão o carregamento geral do site.

 

2. Exclua plugins não utilizados

Quem trabalha com o WordPress, sistema utilizado em quase 40% de todos os sites ativos na internet hoje, sabe a infinidade de plugins que ele disponibiliza. Esses plugins têm como objetivo oferecer funções diversas, dando ainda mais liberdade para a customização do seu site. Existem, por exemplo, plugins específicos para criar e editar páginas ou para avaliar o SEO de uma página qualquer.

Algo que acontece muito, contudo, é baixar um plugin, experimentá-lo e acabar descobrindo que ele não será tão útil assim. Quando isso acontecer, é importantíssimo que o plugin seja excluído. Se isso não for feito, o carregamento dele será incluído no carregamento do site, o que irá exigir ainda mais e, consequentemente, diminuir a velocidade do site.

Sempre que vir um plugin que não estiver sendo utilizado, exclua-o.

 

3. Deixe o código muito bem otimizado

Toda a base de uma página na internet é o código por trás dela. Pode-se dizer até que ele é como a espinha dorsal do site. Ele é a base que faz tudo que está na tela ser possível. Isso, por si só, já mostra que ele pode ter influência na velocidade do site. 

Se o código do site é muito longo, sujo e cheio de detalhes desnecessários, ele pode exigir mais do servidor na hora do carregamento — afinal, mais informações precisarão ser lidas. Com isso, a velocidade do site cai.

É por isso que, independente do site, o código deve ser o mais otimizado possível. Espaços em branco no HTML e JavaScript e excesso de arquivos de estilo (CSS) são exemplos de práticas que atrapalham a otimização do código.

Para evitar que isso aconteça, a escolha do profissional por trás do desenvolvimento do seu site deve ser muito bem feita. É imprescindível contar com um programador qualificado que saiba o que está fazendo. Lembre-se: criação de sites não é brincadeira.

 

4. Utilize cache

Se você não sabe muito bem o que cache é, não se preocupe; nós te explicamos. Ter uma página em cache quer dizer ter uma cópia idêntica de uma página que já foi carregada pela primeira vez anteriormente. Essa cópia fica guardada de forma que seu acesso seja rápido e não exija tanto do servidor para o carregamento.

Em outras palavras, quando o cache do seu site está habilitado, as páginas não precisam ser completamente recarregadas toda vez que forem reabertas. Isso, naturalmente, ajuda a aumentar a velocidade do site.

 

5. Escolha uma boa hospedagem

A hospedagem é, basicamente, onde todos os arquivos de um site ficam armazenados. Ao lado de alguns outros fatores, é a capacidade de armazenamento e velocidade do servidor escolhido que compõem os pontos que mais irão influenciar a velocidade do site.

Isso porque sempre que um usuário acessa uma página, todos os arquivos do site precisam ser “enviados” do servidor até o computador dele. Dependendo da hospedagem com a qual você trabalha, a velocidade desse envio de dados pode ser maior ou menor.

Consequentemente, a hospedagem acaba determinando também se a velocidade do site irá ser maior ou menor.

 

6. Faça seu site com quem entende do assunto

Por fim, talvez o ponto mais importante de toda a lista. Antes dele, nós te demos 5 dicas de aumento de velocidade do site que podem ser consideradas essenciais e ainda explicamos melhor cada uma delas. Ainda assim, no entanto, colocá-las em prática pode ser altamente difícil para quem não entende muito do assunto — o que é o caso da maioria.

Por esse motivo, contar com profissionais experientes e que saibam muito bem o que estão fazendo pode ser o ponto que mais fará diferença. Muitas vezes, inclusive, todos os passos acima já são feitos no próprio desenvolvimento quando se está trabalhando com a parceria de um profissional qualificado.

Esse é o caso da Agência WEBi. Além do inbound marketing completo, nós também temos a criação e otimização de sites entre nossos serviços, focados em alta performance, ajudando você e sua empresa nessa missão de estar presente e, principalmente, eficiente na internet.

 

 

A velocidade do seu site não está te deixando satisfeito? Então faça um diagnóstico grátis conosco, veja o que está errado no seu site, o que pode melhorar e o que podemos fazer por você!

E caso tenha gostado deste texto, não deixe de seguir a Agência WEBi no Facebook e no Instagram!