O que é SEO e como tornar sua marca conhecida com ele

Postado em 15 de agosto de 2019 por Agência WEBI na categoria Blog

Tempo de Leitura:
Quantidade de palavras:

Muito se fala em SEO entre profissionais de marketing digital. Afinal, ele é um dos pilares do método mais eficiente de marketing na internet: o inbound marketing. Mas e você, já sabe o que é SEO? Entregar sua marca na mão de uma equipe ou agência sem saber exatamente como funciona o trabalho feito por eles não é muito recomendado, não acha?

É por isso que no texto de hoje a WEBi irá te explicar o que é SEO! Além disso, também explicaremos a importância dele para a construção de uma marca e as principais técnicas que utilizamos na nossa rotina. Continue a leitura abaixo e saiba mais!

 

O que é SEO

Para você que se pergunta o que é SEO, a resposta é simples. SEO é a sigla para o termo em inglês Search Engine Optimization, que pode ser traduzido para algo como: otimização para os mecanismos de busca. 

Na prática, SEO é um conjunto de técnicas dentro do marketing digital que influencia onde uma página aparecerá quando um usuário pesquisar por alguma palavra ou termo. Páginas bem otimizadas, que fazem uso de técnicas de SEO, têm muito mais chances de aparecer nas primeiras páginas de buscadores como o Google, por exemplo.

Este conjunto de técnicas, por sua vez, é consideravelmente grande, e muitas são as ações que podem influenciar a posição de sites ou páginas. Para se ter uma ideia, o site Backlinko divulgou uma lista com os mais de 200 fatores analisados pelos algoritmos do Google e a ordem de importância deles. 

É isso mesmo que você leu: o Google analisa mais de 200 fatores para ranquear um site em seus resultados de busca. Fica evidente como o trabalho de SEO é detalhado, meticuloso e extremamente importante para uma página que quer aparecer entre os primeiros resultados.

 

A importância do SEO para a construção de uma marca

Quando explicamos o que é SEO, a importância de utilizá-lo na construção de uma marca já fica bem nítida. Aquela velha máxima “quem não é visto, não é lembrado” não deixou de ser um fato com o advento da internet. Na verdade, ela se tornou ainda mais verídica.

Em uma rotina na qual somos constantemente bombardeados com informações vindas de todos os cantos, ser apenas mais uma marca fazendo barulho no meio de todas as outras é algo comum. Você com certeza não quer que esse seja o caso de sua empresa, certo? E é por isso que saber o que é SEO e aplicar suas técnicas é tão importante.

Ao ranquear seu site entre os primeiros resultados de uma palavra-chave, além de ser visto e clicado por mais usuários, você se torna uma autoridade no assunto. Quando pensarem no tópico de pesquisa novamente, é de você que as pessoas irão se lembrar.

Portanto, se você quer construir um nome e ter uma marca consolidada no meio digital, ter o seu SEO em dia é o primeiro passo. “E como fazer isso?”, você se pergunta? A WEBi trouxe uma lista com as principais técnicas utilizadas para ter um ótimo trabalho de SEO. Confira-a abaixo!

 

Técnicas utilizadas para colocar um site no topo

 

Utilização de palavras-chave

A primeira prática que trouxemos é também a mais clássica, consagrada e comum. Inserir a palavra-chave mais relevante e pela qual você quer que uma página seja encontrada é algo feito há vários anos, sendo documentado desde os últimos anos da década de 1990, antes mesmo da popularização do Google.

É claro que mais técnicas foram desenvolvidas ao longo do tempo, mas essa continua, até hoje, sendo a mais utilizada.

As palavras-chave mais relevantes para o negócio podem ser inseridas em diferentes locais de um site, incluindo a página inicial, outras páginas de conteúdo e textos de blog. Porém, é nos títulos (H1, H2, H3, e assim por diante), nas meta-descriptions e nas URLs das páginas que elas são vistas com mais relevância pelo Google.

 

Produção de conteúdo de qualidade no blog

Com seu buscador, o Google oferece — assim como outras empresas — um serviço. O que ele oferece a seus usuários são resultados de busca, tentando deixá-los satisfeitos para que eles voltem e continuem a utilizar o serviço. 

Faz sentido, certo? Por isso, não há nada mais justo para o Google que entregar conteúdo de qualidade e que responda aos anseios e dúvidas de seus clientes.

O que queremos dizer com isso é que não basta simplesmente inserir palavras-chave de qualquer jeito e pronto. Foram-se os dias em que esta técnica bastava. Cada vez mais, o Google quer entregar bons conteúdos para seus usuários, e os algoritmos do buscador são constantemente atualizados para identificar a qualidade de um texto.

Quando falamos em qualidade, pode-se citar três fatores: conteúdos bem escritos, originais e que entregam a resposta do que foi pesquisado.

 

Ter um site rápido e responsivo

Esses dois fatores — rapidez e resposta — devem ser obrigatórios em qualquer site, tanto por motivos de ranqueamento no Google (eles estão incluídos na lista da Backlinko citada anteriormente) quanto de experiência dos usuários. 

Não é preciso agradar somente ao buscador, mas também, e principalmente, o usuário.

De nada adianta estar no topo de um resultado se seu site demora para abrir, carregar as informações e aparecer por completo na tela. Tudo que queremos hoje é informação rápida, e ter um site lento pode fazer com que os usuários desistam de esperar, fechem a página e tentem a do concorrente.

O mesmo vale para a resposta do site. Ter um site responsivo significa ter um site que abra em qualquer dispositivo e se adapte a ele. Porque, convenhamos, existe experiência mais decepcionante que abrir um site no celular e ele não estar no formato certo?

O tráfego por dispositivos móveis já superou o desktop, o que significa que site responsivo é uma obrigação.

 

Utilização de link building

Por último — mas, com certeza, não menos importante —, trouxemos o link building. Esta é uma técnica indispensável para o bom ranqueamento de uma página. Quanto mais links ela tiver levando para outros conteúdos relacionados, melhor. 

E o mesmo vale para o contrário. Quanto mais links levarem para uma página, mas ela se beneficia da técnica e melhor os algoritmos do Google olham para ela. Porém, assim como os conteúdos em si, os links devem fazer sentido e serem relevantes.

Não invente de simplesmente acrescentar links sem sentido; o efeito será o reverso.

 

Vale ressaltar: todas as técnicas dessa lista que a WEBi trouxe fazem parte daquilo que chamamos de SEO on-page. Para garantir um site completamente otimizado com todas as técnicas de SEO, é necessário aplicar também as técnicas on-site, que dizem respeito às questões de programação. 

Alguns exemplos que devem ser citados aqui são UX, sitemap, HTTPS e redirecionamento. Todo esse trabalho só pode ser feito por programadores que entendem do assunto e têm experiência com criação de sites.

 

Gostou de aprender o que é SEO? Para receber mais conteúdos como este e saber de tudo sobre marketing digital, acompanhe a WEBi no Facebook e no Instagram!