Como um planejamento de marketing digital pode te ajudar a dar a volta por cima da situação do novo coronavírus

Postado em 20 de março de 2020 por Agência WEBI na categoria Blog

Tempo de Leitura:
Quantidade de palavras:

 

Você também pode ouvir este post através do player acima!

 

É inegável que a situação decorrente do novo coronavírus pela qual estamos passando está afetando todos os segmentos do mercado. A orientação da maioria dos governos estaduais é que as pessoas fiquem em casa o máximo possível para evitar a transmissão em massa do vírus, e é exatamente isso que está fazendo muitos negócios pararem.

No entanto, algo que não precisa parar — e nem deve — é o marketing digital praticado por empresas. Isso porque, ao mesmo tempo em que ele pode ser feito de casa (tanto por sua equipe interna quanto por uma agência, pois conseguem trabalhar full em home office), ele é uma ferramenta fundamental para que você consiga manter a comunicação com seu público.

Em um momento em que todos estão cheios de dúvidas a respeito do vírus e de todas as consequências que ele está trazendo, é o marketing digital a ferramenta que pode trazer as empresas e os públicos para perto um do outro. Através do marketing de conteúdo, você é capaz de disseminar informações de valor a respeito do assunto, ajudando na árdua missão de tranquilizar e, principalmente, conscientizar as pessoas.

Contudo, tenha sempre em mente: o momento é de transmitir informações, e não de tentar vender!

Na sequência deste texto, a Agência WEBi te mostra como um planejamento de marketing digital pode te ajudar a dar a volta por cima da situação do novo coronavírus. Além disso, te mostramos também um panorama de como a situação atual está e as previsões de impacto para a economia e, consequentemente, para as empresas. Continue a leitura e confira!

 

Um panorama da situação atual do novo coronavírus

Muitos dados e informações das mais diversas podem ser facilmente acessadas caso você esteja acompanhando os jornais nos últimos dias — ou até mesmo feito pesquisas ou lendo publicações nas redes sociais. O novo coronavírus (também chamado por seu nome técnico COVID-19) é o principal assunto de todos os maiores veículos de comunicação do mundo.

E isso não é à toa. Desde que surgiu, em dezembro de 2019, na cidade chinesa de Wuhan, o vírus tem infectado milhares de pessoas em todo o planeta. Atualmente, três meses após o registro do primeiro caso, o COVID-19 já está presente em mais de 100 países, sendo a própria China e a Itália os que mais sofreram com suas consequências até o momento.

E, infelizmente, o Brasil também está na lista de países que estão sofrendo com a ação do novo coronavírus. Por aqui, nós já temos mais de 10.000 casos suspeitos e algumas mortes de pessoas incluídas nos grupos de risco (idosos, pessoas em processo de recuperação de cirurgias, diabéticos e hipertensos, entre outros), até este momento que estamos produzindo este conteúdo.

Como medidas de proteção e com o objetivo de desacelerar o contágio, diversas orientações estão sendo feitas pelas autoridades, como citamos na introdução. Lá nós também citamos que a principal delas é a de ficar em casa. Porém, outras ações que devem ser feitas são a lavagem constante das mãos com água e sabão e, quando não for possível, passar álcool em gel, além de evitar levar as mãos ao rosto.

 

Previsões de impacto para a economia e para as empresas

Como era de se esperar, uma pandemia que está afetando tanto as pessoas, fazendo-as ter até mesmo que ficar em quarentena, também afetaria a economia e as empresas de todo o país e até do mundo. Para se ter uma ideia da gravidade de toda a situação, a Organização Internacional do Trabalho (OIT) afirmou que existe o risco de ocorrer uma crise econômica global capaz de destruir até 25 milhões de empregos caso os governos não ajam logo.

Ainda de acordo com a OIT, é imprescindível tomar “medidas urgentes, em larga escala e coordenadas para proteger os trabalhadores em seu local de trabalho, estimular a economia e apoiar empregos e renda”. As recomendações da Organização são para que as empresas estimulem a proteção social por meio de jornada reduzida, licença remunerada e até home office — como estamos fazendo aqui na WEBi.

Em um dos melhores cenários previstos pela OIT, ao fim da pandemia, o desemprego global pode aumentar em até 5,3 milhões. No pior, porém, o aumento pode ser de até 25 milhões, o que preocupa por ser um número ainda maior que o da Crise Econômica Mundial de 2008

 

Como o planejamento de marketing digital está ajudando as empresas

Todo o cenário que acabamos de mostrar é altamente preocupante, não? Por outro lado, a boa notícia é que nem tudo deve parar. Enquanto a maioria das empresas deve, sim, cortar suas ações, o marketing digital de todas elas deve seguir atuando. Como também falamos na introdução, esta é a hora perfeita para utilizar todo o potencial do marketing de conteúdo para manter o público tranquilo e muito bem conscientizado. 

Veja de que maneiras um bom planejamento de marketing digital pode ajudar as empresas neste momento:

 

Maior presença de pessoas na internet

Em época de quarentena, o consumo de internet por parte dos usuários aumentou muito. E, de acordo com matéria divulgada pelo site da Folha, muito mesmo. Em apenas três dias de quarentena, o aumento do consumo de internet fixa subiu em 40%, isso se considerarmos somente as operadoras Vivo, Claro, Tim e Oi.

Este crescimento de usuários indica algo muito claro: há mais público conectado esperando para ser alcançado pelos seus esforços de comunicação. Se a sua empresa atua com um planejamento de marketing digital, esse alcance será muito mais fácil e sua mensagem será entregue para mais pessoas.

 

Distribuição de conteúdo de valor relacionado ao momento

Ter um alto número de pessoas online é o primeiro passo para distribuir conteúdo de valor. O segundo, obviamente, é ter o próprio conteúdo. Em um momento sensível como este que estamos passando, é de extrema importância que você também fale sobre o assunto, seja através de informações atualizadas ou dando dicas do que as pessoas podem fazer para aproveitar o tempo em casa, por exemplo.

Qualquer que seja a sua escolha, o mais importante de tudo é ter empatia com o momento! Como também já citamos na introdução, este não é o momento para vender! Deixe suas vendas de lado por um tempo e mostre o lado humano de sua empresa para o seu público. É somente juntos e com muita união que todos seremos capazes de superar o COVID-19 (o novo coronavírus) com a menor quantidade de impactos significativos possível.

 

Organização de campanhas mais efetivas pós-surto

Ainda assim, a pandemia do novo coronavírus eventualmente será vencida — e, se tudo der certo, o mais cedo possível. Depois que tudo passar, as nossas rotinas, tanto como pessoas quanto como empresas, terão de voltar ao normal. Após a pandemia, sim, todos deveremos voltar a vender a todo vapor.

Mais uma vez, empresas com seu planejamento de marketing digital sairão na frente. Isso porque, ao mesmo tempo em que você usa a quarentena para promover conteúdo de valor e que tenha a ver com o momento, você aproveitar o tempo para planejar campanhas mais efetivas para quando o surto passar. Dessa forma sua empresa consegue voltar com tudo!

 

É assim que a Agência WEBi está atuando!

E, como não poderia deixar de ser, aqui na WEBi é exatamente assim que a nossa equipe está atuando! Tendo em vista a atual situação causada pela pandemia do novo coronavírus, nós estamos nos adaptando e fazendo com que cada um de nossos clientes possa oferecer conteúdos de valor para o seu público, ajudando-os neste momento tão complicado.

Para você, nosso público, nós estamos fazendo o mesmo, começando por este texto. Para continuar sabendo como o nosso setor e outros estão sendo afetados pelo COVID-19 e o que todos podemos fazer para contornar a situação, continue acompanhando a WEBi! Nós seguimos produzindo conteúdo tanto no Facebook quanto no Instagram!