Instagram aumenta o combate às fake news e outras notícias!

Postado em 23 de agosto de 2019 por Agência WEBI na categoria Blog

Tempo de Leitura:
Quantidade de palavras:

Você costuma acompanhar as principais novidades sobre tecnologia e o mundo digital? Se a sua resposta for não, temos uma boa notícia! A partir de hoje, a WEBi trará um conteúdo por mês compilando as principais notícias envolvendo marketing digital, redes sociais e tudo mais que faz parte do mundo online. 

É a facilidade de acompanhar diversas informações em um único lugar!

Hoje, iniciamos com um assunto importantíssimo: o combate às fake news, especialmente no Instagram. Seguimos falando sobre outras redes sociais, aplicativos e até mesmo uma lei para combater o vício em smartphones! 

Continue a leitura abaixo e mantenha-se informado!

 

Instagram aumenta o combate às fake news

Começamos nossas notícias com uma novidade animadora divulgada nesta semana. De acordo com Stephanie Otway, porta-voz do Facebook, a empresa e seus serviços estão prestes a aumentar ainda mais os esforços contra as tão temidas fake news, desta vez por meio do Instagram.

O aplicativo passará a permitir que seus usuários marquem posts que contenham conteúdo falso. Postagens marcadas não serão automaticamente apagadas, mas não aparecerão na aba “Explorar” e nem nas pesquisas por hashtag. Dessa forma, o alcance de notícias falsas já deve cair consideravelmente e o combate às fake news ganhar mais um novo aliado.

A nova atualização passará por fase de testes nos Estados Unidos em breve.

 

Senador dos EUA cria projeto de lei para combater o vício em redes sociais

Se você acha que as redes sociais estão deixando as pessoas viciadas, saiba que não está sozinho. O senador dos EUA Josh Hawley propôs um projeto de lei com a intenção de inibir os efeitos viciantes das redes sociais na vida dos usuários.

Segundo ele, os aplicativos dessas redes possuem ferramentas feitas especificamente para deixar as pessoas viciadas, e são elas que o projeto busca proibir. O scroll infinito, que está presente no Instagram e no Twitter, é um dos exemplos do que Hawley acredita que deve ser combatido.

 

Com desvalorização altíssima, Tumblr é vendido à Automattic Inc.

Você se lembra do Tumblr? A rede de microblogs, que fez enorme sucesso entre os jovens nos últimos anos, foi vendida para a Automattic Inc. Para quem não sabe, esta empresa é a dona do WordPress, uma das principais plataformas para criação de sites da atualidade.

Contudo, o que surpreende não é o fato, e sim os detalhes da negociação: a venda foi feita por cerca de 3 milhões de dólares. Dois anos atrás, em sua última venda, o Tumblr havia sido comprado por 1,1 bilhão. A desvalorização é enorme, algo que é justificado pela queda drástica no número de usuários desde a polêmica atualização nos Termos no final de 2018.

 

Instagram e WhatsApp ganharão novos nomes

Você sabia que o Instagram e o WhatsApp pertencem ao Facebook? De acordo com dados divulgados pela revista Fast Company, mais da metade da população dos Estados Unidos não sabe. E é exatamente isso que o Facebook quer mudar com seu novo anúncio.

Segundo a empresa, os aplicativos passarão a se chamar, respectivamente, “Instagram from Facebook” e “WhatsApp from Facebook”. Não se sabe exatamente por que a medida está sendo tomada, mas tudo indica que Mark Zuckerberg quer alterar esta percepção das pessoas e mostrar explicitamente que as redes pertencem ao Facebook.

 

Facebook libera ferramenta para que usuários controlem os anúncios exibidos

E ainda falando sobre o Facebook… Após mais de um ano desde a divulgação do recurso, a rede social começou a liberar para os usuários a opção de ver as empresas que possuem seus dados e, a partir disso, escolher os anúncios que chegarão para eles. 

Na prática, isso significa que, ao apagar determinada empresa de sua lista, você não mais receberá anúncios personalizados dela. Mais ou menos como aquelas propagandas de um produto que aparecem na sua tela logo depois que você busca por ele ou um similar.

O lançamento ainda está sendo feito e apenas usuários de alguns países já podem utilizar a ferramenta, entre eles Irlanda, Espanha e Coreia do Sul.

 

WhatsApp atinge os 400 milhões de usuários na Índia

Praticamente o dobro da população brasileira (de acordo com dados do IBGE) é o número de indianos que utilizam o serviço de mensagens instantâneas WhatsApp. Em uma coletiva realizada especialmente para divulgar a conquista, o porta-voz da plataforma afirmou que o WhatsApp tem mais 400 milhões de usuários ativos no país.

Este número reafirma a soberania do WhatsApp na Índia. Para se ter uma ideia, pesquisas mostraram que 450 milhões de pessoas utilizam smartphones no país, ou seja, apenas 50 milhões não utilizam o WhatsApp, enquanto 400 milhões usam.

Com uma expressividade tão grande, não é de se surpreender que a plataforma priorize as atualizações para o país. O WhatsApp Pay, sobre o qual falamos neste texto, é um exemplo de novidade que deve estar disponível para todos os usuários indianos até o final de 2019.

 

Pesquisa revela o quanto usuários pagariam para utilizar seus aplicativos favoritos

Por fim, trouxemos uma pesquisa inusitada e muito reveladora. A agência norte-americana de publicidade McGuffin Group divulgou um estudo feito com mais de 2000 pessoas, onde os participantes foram perguntados se estariam dispostos a pagar pelas plataformas e redes sociais que utilizam e quanto pagariam.

Entre outros números interessantes, o resultado mostrou que o WhatsApp é o serviço pelo qual mais pessoas pagariam (89% dos entrevistados) e o YouTube é o que as pessoas mais pagariam (média de 4 dólares e 20 centavos por mês).

Você pode ver todos os resultados da pesquisa aqui.

 

E estas foram algumas das principais notícias a respeito de marketing digital e tecnologia do mês de agosto. Para continuar acompanhando as novidades que não param de surgir, siga a WEBi no Facebook e no Instagram e fique por dentro!

A WEBi é uma agência que trabalha com a metodologia do inbound marketing e que tem 20 anos de experiência no mercado digital. Estamos preparados para transformar sua empresa em uma referência na internet. Conheça nossos serviços e saiba um pouco mais sobre o que podemos fazer por você!